Centro de Actividades Ocupacionais - Implantação da Primeira Pedra

Com a presença do senhor Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Dr. Vieira da Silva, teve lugar no passado dia 12 de Abril, a cerimónia do lançamento da Primeira Pedra do novo Centro de Actividades Ocupacionais da CERCIFAF, a construir na freguesia de Fornelos, concelho de Fafe.
Participaram nesse evento a senhora Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, o Senhor Governador Civil de Braga, Dr. Fernando Moniz, Presidente da Câmara Municipal, Dr. José Ribeiro, a Directora do Centro Regional de Segurança Social de Braga, Dr.ª Maria do Carmo Silva, diversas autoridades civis, militares e religiosas, Órgãos Sociais, utentes e técnicos da CERCIFAF e muitos outros convidados.

Foto

No decorrer da cerimónia foram apresentados os dois projectos apresentados pela CERCIFAF (Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) e Estrutura Residencial para Pessoas com Deficiências e Incapacidades, ambos aprovados no âmbito da 1ª Fase do Programa PARES – Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais.

Numa breve apresentação dos dois equipamentos, Estrutura Residencial e Novo CAO, a cargo dos responsáveis pela arquitectura de cada uma destas obras, os presentes ficaram a conhecer as grandes linhas constantes nas respectivas memórias descritivas.
A construção da Estrutura Residencial, com capacidade para dezoito utentes, já teve início no passado dia um de Abril do corrente mês e estará concluída no prazo de duzentos e setenta dias, prevendo que o novo CAO, com capacidade para receber trinta utentes, possa ter início durante o próximo mês de Junho e fim em Julho do próximo ano. Os dois equipamentos terão um custo superior a um milhão e trezentos mil euros, cabendo à Instituição suportar mais de setecentos mil euros.
Após a assinatura do “pergaminho” que ficará a registar o evento para memória futura, seguiu-se a cerimónia da colocação deste documento no local onde irá ser construído o novo CAO.


Foto

Logo após a colocação da Primeira Pedra, tarefa levada a efeito pelo Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, interveio o Presidente da Direcção da CERCIFAF, Dr. Lino Barros o qual afirmou (…) “esta é, simbolicamente, a primeira pedra de muitas outras que se irão seguir, numa Instituição em permanente construção”.
Prosseguiu dizendo “como muitas outras organizações congéneres a CERCIFAF tem vindo a materializar as indispensáveis respostas que permitem acolher, em condições de dignidade as pessoas com deficiências ou incapacidades (…). São investimentos imprescindíveis à qualidade de vida dos utentes e da sustentabilidade da organização, os quais, apesar da comparticipação do estado, envolvem elevado esforço de capital próprio a suportar pela CERCIFAF (…). São duas estruturas fundamentais, onde a procura de atendimento assume proporções de grande dramatismo, como nos é dado constatar pelos inúmeros pedidos que nos chegam, um pouco de todo o país. São também duas estruturas cuja construção irá exigir grande empenhamento por parte da comunidade fafense.

Foto

Continuando disse, “De facto, o valor total destes equipamentos irá ultrapassar o milhão e trezentos mil euros, cabendo à CERCIFAF suportar cerca de setecentos mil euros. É uma enorme ousadia avançar para um projecto de construção com esta dimensão, em que nos caberá suportar mais de cinquenta por cento do valor total previsto para a construção e equipamentos.
Parafraseando Fernando Pessoa “Tudo é ousado para quem a nada se atreve”.
Os Órgãos Sociais da CERCIFAF estão conscientes do arrojo.
Atreveram-se a assumir a responsabilidade do investimento, que supera largamente as capacidades financeiras da nossa Instituição.

Não se infira que o fizemos de forma ligeira e muito menos leviana.
Fizemo-lo, em primeiro lugar, porque era necessário.
Fizemo-lo, também, alicerçados na firme e inabalável convicção de que poderemos contar com o apoio de muitas pessoas públicas ou privadas, singulares ou colectivas que connosco têm estabelecido e continuarão estabelecer parcerias, para tornarem possível o sonho de construir as respostas sociais com a dignidade que carecemos.
A curto prazo iremos dar início a um conjunto de iniciativas que visam não só informar e sensibilizar as pessoas das comunidades a quem servimos, como também uma recolha de fundos para a concretização destes equipamentos.
A terminar a sua intervenção convidou o Ministro a presidir à cerimónia da inauguração do Novo CAO, para que, disse “V. Ex.ª tenha a oportunidade de conhecer as “Pedras Vivas” que o irão frequentar e que para nós constituem a “Pedra Angular” do edifício de Solidariedade que hoje estamos a iniciar”.

De seguida usou da palavra o Presidente da Câmara Municipal de Fafe, que afirmou “as obras apresentadas vão servir os interesses das pessoas com deficiência do concelho de Fafe e não só, pois ou utentes a receber ultrapassam os limites do concelho”. Teve palavras de grande apreço pela CERCIFAF “instituição de referência no município, a par de outras que o concelho tem noutras áreas”, referindo que um dos grandes méritos desta organização é o de “sobreviver para além dos seus dirigentes”. Referindo-se ao custo a suportar pela CERCIFAF com as duas estruturas disse que “o município não irá deixar sozinha a instituição, apoiando estas iniciativas de elevado valor social”.

A terminar a sessão o Dr. Vieira da Silva, começou por referir afirmar que “sempre que me convidam para lançar uma primeira pedra ao abrigo do Programa PARES fico satisfeito porque é a prova real de que as obras estão no terreno, dado que estes não são compromissos em papel molhado, mas firmes e definitivos, entre instituições sérias que cooperam de forma mais intensa”. Continuou dizendo “a concretização destas obras é apenas uma questão de tempo, pois os financiamentos estão devidamente assegurados e são firmes, definitivos e sem recuos”.
Evidenciou o “espírito empreendedor da CERCIFAF, instituição que já conhecia de uma visita anterior, e agradeceu o convite que antes lhe fora endereçado pelo Presidente da Direcção da CERCIFAF para a inauguração desta importante estrutura que assenta numa nova filosofia de equipamentos sociais em que está alicerçado o Programa PARES. Seja eu ou quem o vier inaugurar, o que conta são as pessoas que o vão utilizar”

Cartaz


Faça o download do ficheiro, em formato PDF. [Panfleto]


Fafe, 12 de Abril de 2008